domingo, 24 de fevereiro de 2013

Antonio

Primeira vez que entrei no predio encontrei-o de braço dado com Bela.
Sorriso cordial e simpatia nos actos.
«bem vinda» disse-me prontamente ao descer os ultimos degraus ate a porta
Sorri e agradeci enquanto segurava a porta para dar passagem...
«anda... não te atrases..» ouvi ele meio a ralhar para Bela
« quem é?» inquirio ela sempre com os olhos fixos no chão
«anda...» retroquiu ele sem demora
Passada uma semana voltei a ve-lo enquanto fumava a janela...
e novo com Bela pelo braço...
e ela com a cabeça baixa a olhar as pedras da calçada...
«boa tarde. então, esta a gostar da vizinhança?» perguntou simpaticamente
«boa tarde, claro que sim!»
Bela pergunta: «quem é??»
«anda..» responde Antonio
olhando para mim diz-me: « Bela foi a melhor aluna do seu curso... uma mulher inteligentissima...uma companheira... mas a doença...»
com carinho volta a dizer a Bela «anda...»
Semana apos semana...
mes apos mes...
vi Antonio de braço dado com Bela a subir e descer os degraus do predio...
um dia deixei de ver Bela... a doença avançara...
Precisava de ficar num local com cuidados medicos especiais...
Antonio continuou a subir e descer os degraus...
Mas na descida corria sempre para os braços da sua Bela
E a subida era cada vez mais lenta com a ausencia da sua companheira de quase 50 anos.


2 comentários:

Bang disse...

:*

Ricardo disse...

Adoro o teu blog, espero que não pares de postar ;)