quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O Pião

O seu sorriso maroto brilhou ainda mais ao vê-lo na montra...
É tão lindo...
Correu a casa e procurou todas as moedas que lhe tinham dado.
As suas mãos tremiam de excitação quando finalmente pegou nele.
Vamos ver... talvez seja este o melhor do mundo!
Iniciou a enrolar a corda à sua volta...
Sentia os veios da madeira...
Uma superfície macia, por vezes rude... mas quente!
A tensão da corda por vezes parecia que o iria esmagar...
outras fundir-se com ele.
Mas era apenas uma ilusão...
Meros elementos complementares para aquele exercício...
Ele lançou-o num movimento seguro...
mas rapidamente a sua segurança se limitou ao movimento!
A força da madeira perdeu-se no girar...
As suas formas foram esbatidas...
Sentiu pena dele.
Tentou terminar aquela rotação absurda,
mas receou magoa-lo.
Sentou-se no chão frio e com o gesto comum da crianças...
apoiou os cotovelos nos joelhos e esperou...
O pião parou...
pegou mais uma vez nele e com carinho disse-lhe
gosto mais de ti assim, sossegado!

2 comentários:

Três Tempos disse...

Eu há dias que me sinto como o pião, tenho é pena que não me peguem com tanto carinho...
Queria amiga,
Gosto muito de ti, uma abraço, espero que estejas bem!

Dida Prazeres disse...

TT, dou-te um forte abraço e um sonoro beijo!! :)

(tb gosto de ti, gaja!!!oh mulher... eu já acabei com o stock anual de lenços de papel... por isso tu atina-te!! loool)